7.7.02

Enfim, o fim.
Foi ótimo ter participado do Texto Forte. Aqui pude rir, trocar idéias, chorar, criar, pensar na vida, falar coisas bobas e outras nem tanto. Mas sempre quis um espaço com o meu jeito.
Estou indo pro Depois Eu Explico, agora em formato de blog.

Obrigada, Lady Juliana (que me convidou a escrever), Rejane (que me incentivou a continuar), Pacato (meu mais recente "interloculeitor"), Nishi, Moe, Carpe Diem, Ruy, e tantas outras pessoas com quem gostei de trocar idéias.

2.7.02

O Penta está aqui na porta da minha casa. Apesar dos milhares de dólares, fiquei com dó deles: baita cansaço regado a Ivete Sangalo (ui!). Prefiro o som dos helicópteros.
Alô, Scooby! Ia perguntar se você tinha ido ver o Penta passar, mas recebi o que você chama, injustamente, de 2P. Genial. Caso não concorde comigo, vou ficar pensando que 2P é o meu cérebro.
Quando não gosto de um programa, não assisto. Quando não gosto de um restaurante, não volto nele. Quando não gosto de um blog, não visito. Definitivamente, não gosto de sofrer.

1.7.02

Momento musical
Tava aqui, ouvindo Zélia Duncan. Deu vontade de postar todas as músicas desse CD (Acesso). Mas vai uma só (por enquanto).

Verbos Sujeitos
(Christiaan Oyens e Zélia Duncan)

Olhos pra te rever
Boca pra te provar
Noites pra te perder
Mapas pra te encontrar
Fotos pra te reter
Luas pra te esperar
Voz pra te convencer
Ruas pra te avistar
Calma pra te entender
Verbos pra te acionar
Luz pra te esclarecer
Sonhos pra te acordar
Silêncio pra te como ver
Música pra te alcançar
Refrão pra te enternecer
E agora só falta você
Meus verbos sujeitos
Ao seu modo de me acionar
Meus verbos em aberto pra você me conjugar
Quero, vou, fui, não vi, voltei,
Mas sei que um dia de novo eu irei...
Será?
E, depois de bons meses de estabilidade, o cable modem resolveu me fazer olhar pra ele, prestar atenção nas lâmpadazinhas acesas e, finalmente, fazer uma conexão discada. Não há de ser nada, mas tô irritada.
Escrever isso é melhor que não saber escrever, tá?